NUTRIÇÃO E IMUNIDADE: QUAL É A RELAÇÃO?

Vitaminas A, B6, C, D, E, ômega-3, selênio e zinco são componentes fundamentais para o fortalecimento do sistema imune.

Diariamente, o corpo humano é exposto a uma ampla gama de estímulos com potencial para comprometer a saúde e o bem-estar. A exposição a vírus, bactérias, estresse e poluição do ar, por exemplo, pode contribuir para um risco aumentado de infecções e doenças.

Por outro lado, o sistema imunológico é a defesa natural do organismo contra os agentes que prejudicam a saúde. A resposta imune envolve um processo complexo de moléculas, células e tecidos projetados para defender o corpo, porém para que este sistema funcione ativamente, e em seu potencial máximo, é importante que esteja fortalecido.

Existem evidências de que uma alimentação equilibrada, contendo micronutrientes (vitaminas e minerais), ácidos graxos poli-insaturados ômega3 e outros compostos bioativos (como os polifenóis), contribui para a manutenção do sistema imunológico. Por outro lado, indivíduos com hábitos alimentares desequilibrados estão sujeitos a um estado inadequado de nutrientes, o que pode resultar em desnutrição e um fenômeno conhecido como “fome oculta”. A fome oculta, isolada ou combinada a fatores como sedentarismo, hábito de fumar, estresse e uso de medicamentos, compromete a qualidade da resposta imunológica e a saúde em geral.

Pesquisas demonstram que as vitaminas A, B6, C, D, E, os ácidos graxos poli-insaturados ômega-3, e os minerais selênio e zinco são componentes fundamentais para o fortalecimento do sistema imune.

Neste sentido, o consumo de refeições balanceadas, contendo porções adequadas de alimentos fontes desses nutrientes – como frutas, lácteos, carnes, ovos, peixes, feijões e oleaginosas – garantem o seu aporte adequado.

Além disso, o consumo regular de alimentos enriquecidos com vitaminas, minerais e ácidos graxos ômega-3 ajuda a garantir a ingestão diária recomendada destes mesmos nutrientes em diferentes fases da vida, já que muitas vezes não conseguimos manter uma rotina alimentar adequada. O uso de suplementos alimentares também é uma boa estratégia para prevenir deficiências nutricionais e fortalecer o sistema imunológico.

Em caso de dúvida sobre sua alimentação ou necessidade de suplementação, converse com um médico ou nutricionista.

Dra. Maria Fernanda Elias – Nutricionista, Mestre em Saúde Pública e Doutora em Ciências da Nutrição. Gerente de Comunicação da DSM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *