Os benefícios do ácido fólico para o bebê

Ingerir ácido fólico antes e durante a gravidez pode ajudar a proteger o bebê de malformação congênita grave, como anencefalia e espinha bífida. Veja as dicas do dr. Rodrigo Pauperio Soares de Camargo, ginecologista e obstetra do Hospital Santa Elisa.
O que é ácido fólico?
O ácido fólico, vitamina B9, é um antianêmico e nutriente fundamental durante o período pré-concepcional, encontrado em comprimidos, solução ou gotas. É crucial para a sua saúde, especialmente quando você está tentando engravidar e durante a gravidez para evitar a malformação do bebê. Até 70% de todos os problemas do tubo neural (DTNs) – problemas do cérebro e da coluna (como espinha bífida, mielomeningocele, anencefalia ou qualquer problema relacionado à formação do sistema nervoso do bebê) – poderiam ser evitados se todas as mulheres em idade fértil tomassem ácido fólico diariamente.
O ácido fólico é encontrado em certos vegetais, nozes e legumes, mas a maioria das futuras mamães não consome alimentos suficientes regularmente para obter todo o ácido fólico de que necessitam, e é por isso que devem tomar vitaminas no período pré-natal que o contém.
O folato que é a forma biodisponível natural de vitamina B9 encontrada numa variedade de alimentos de origem vegetal e animal. Alimentos que contêm incluem suco de laranja, vegetais de folhas verdes e feijões. Cereais matinais fortificados, produtos enriquecidos de grãos e vitaminas contêm uma forma sintética de ácido fólico. A forma sintética é mais facilmente absorvida pelo seu corpo do que a forma natural. O corpo é mais adepto a usar o folato e irá regular os níveis saudáveis, liberando o excesso através da urina. O ácido fólico, é um nutriente importante para uma gravidez saudável, então adicione esses alimentos, além de uma vitamina pré-natal, à sua dieta para garantir que você esteja recebendo o suficiente.

Benefícios do ácido fólico
Embora os pesquisadores não saibam por que o ácido fólico ajuda a prevenir defeitos congênitos, foi demonstrado que ele previne significativamente os principais problemas relacionados a má formação congênita, especialmente aqueles que podem ocorrer no início da gravidez, muitas vezes antes que as mulheres saibam que estão esperando. Isso inclui problemas com o cérebro e a medula espinhal em desenvolvimento do bebê, chamados de defeitos do tubo neural (NTDs), como espinha bífida (a principal causa de paralisia infantil) e anencefalia (uma condição fatal na qual o bebê nasce com um cérebro severamente subdesenvolvido e crânio).

A vitamina também pode ajudar a evitar que o bebê desenvolva problemas cardíacos, fenda labial ou fissura de palato, e tem sido associada à prevenção do autismo. Um recente estudo da UC Davis descobriu que as mães que tomavam a quantidade de ácido fólico encontrada na maioria das vitaminas pré-natais tinham menor probabilidade de ter crianças com transtornos do espectro do autismo, mesmo se tivessem sido expostas a pesticidas domésticos, um fator de risco conhecido ao autismo.

Além disso, as mulheres grávidas precisam de ácido fólico para apoiar o rápido crescimento da placenta e do feto. O nutriente ajuda na produção de DNA do bebê e na divisão celular; sem isso, o desenvolvimento do seu bebê poderia ser prejudicado.

Uma pesquisa da Filial Médica da Universidade do Texas, em Galveston, revelou que tomar ácido fólico por pelo menos um ano antes de engravidar pode reduzir o risco de parto prematuro em 50 a 70%. Cerca de 13% dos bebês nascem prematuramente todos os anos. Outro estudo descobriu que mulheres com deficiências de ácido fólico eram duas a três vezes mais propensas a ter um bebê prematuro ou um bebê com baixo peso ao nascer do que aquelas que recebiam o suficiente da vitamina. Felizmente, as vitaminas pré-natais estão repletas de ácido fólico, e tomar um todos os dias antes de engravidar e durante a gravidez pode ter um impacto enorme em manter você e seu bebê saudável.

Quanto ácido fólico eu preciso?

A recomendação é que todas as mulheres consumam pelo menos 400 microgramas da forma sintética por dia, e que as mulheres grávidas consumam 600 microgramas, seja de uma vitamina ou multivitamínico pré-natal, seja consumindo uma bebida fortificada. Cereal matinal normalmente contém 400 microgramas de ácido fólico em uma tigela. Como o corpo absorve melhor o ácido fólico das vitaminas do que dos alimentos, é melhor tomar uma vitamina pré-natal que contenha ácido fólico todos os dias enquanto estiver tentando engravidar e durante a gravidez. (A maioria das vitaminas pré-natais contém 800 a 1.000 microgramas por comprimido, portanto, você definitivamente receberá o suficiente em forma de pílula.)
Efeitos colaterais do ácido fólico
Pode causar prisão de ventre, sintomas de alergia e dificuldade em respirar.
Contraindicações do ácido fólico
Anemias normocítica, aplástica e perniciosa.

Fonte: Revista News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *