Percepção errônea de estar bem acima do peso na adolescência contribui de fato para a obesidade

Os fatores psicológicos podem ser determinantes para o aumento de peso. É o que demonstrou um estudo conduzido pela Faculdade de Medicina da Universidade da Flórida e publicado na Psychological Science, jornal da Association for Psychological Science.

No estudo, os adolescentes que têm uma percepção errônea de que estão bem acima do peso são mais propensos a engordar na idade adulta. “Nossa pesquisa mostra que os fatores psicológicos são importantes para o desenvolvimento da obesidade”, afirmou Angelina Sutin, cientista psicológica e autora do estudo, da Universidade da Flórida. Em outros trabalhos similares, a conclusão foi a mesma: a discriminação ao peso aumenta o risco da obesidade.

Pesquisadores utilizaram o Estudo Longitudinal Nacional de Saúde do Adolescente, o “Add Health”, para conferir dados como altura, peso e a autopercepção de 6.523 jovens com média de 16 anos de idade. 12 anos depois, eles avaliaram as mesmas pessoas.

Os participantes com 16 anos avaliaram as suas percepções com relação ao peso com variáveis pontuações: muito baixo do peso (1 ponto) a muito acima do peso (5). Os cientistas se surpreenderam ao descobrir a ligação estreita entre as percepções e a obesidade, com especial atenção aos meninos (os jovens que se consideravam gordos aumentaram em quase 90% as chances de serem obesos de fato). Além disso, os  adolescentes também estão mais propensos a envolvimentos com este controle de peso como o uso de remédios de dieta ou vômitos que também são fatores associados ao ganho de peso em longo prazo.

Com informações do CFN – Conselho Federal de Nutrição – 5.2.15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *