Vitaminas-A-vida-e-melhor-com-elas-destaque

Vitaminas. A vida é melhor com elas

Elas podem ser definidas como substâncias orgânicas que o nosso organismo não consegue produzir. Necessárias em pequenas quantidades e obtidas através de uma alimentação equilibrada, ou reposição via produtos encontrados nas farmácias, as vitaminas são essenciais ao nosso organismo, atuando em conjunto com algumas enzimas, controlando atividades das células e diversas funções do corpo.

São classificadas em dois grupos: lipossolúveis (vitaminas A, D, E e K) que podem ser conservadas durante algumas semanas pelo fígado, e hidrossolúveis (vitaminas H, C e do complexo B) que se perdem facilmente quando cozinhadas (por isso, alimentos ricos nessas vitaminas devem ser consumidos crus) e não são armazenadas pelo organismo. Cada vitamina é portanto um elo importante para se manter uma saúde plena e evitar doenças graves – por isso foi concebida uma porcentagem de dose diária recomendada (DDR) de cada vitamina. Essa dose diária varia ligeiramente de acordo com sexo, estado de saúde, idade e outros fatores.

Benefícios das vitaminas

– Melhora a pele e mucosas.
– Age sobre o sistema nervoso, trabalhando o metabolismo dos açúcares, das gorduras e das proteínas.
– Fornece energia ao organismo.
– Melhora a oxigenação celular.
– Ajuda nos processos de cura e rejuvenescimento.
– Age nos glóbulos vermelhos, células nervosas, no equilíbrio hormonal e na beleza da pele.
– Age sobre o tecido conjuntivo, tem poder desintoxicante, combate o stress e também como antibiótico natural.
– Auxilia na cura de doenças e infecções.

A melhor maneira de consumir todas as vitaminas necessárias para o bom funcionamento do corpo é fazer uma alimentação saudável e variada, de preferência incluindo alimentos frescos e biológicos. A suplementação vitamínica com comprimidos também é uma alternativa para prevenir ou tratar a falta de vitaminas e suas consequências (embora o consumo de complexos vitamínicos não devam substituir uma boa alimentação, nem podem ser consumidos sem orientação e supervisão médica).

As principais vitaminas

Vitamina A: papel muito importante na visão, no crescimento, desenvolvimento e manutenção da pele e na imunidade. Onde encontrar: alimentos de origem animal (fígado, ovo, leite, atum, queijo), vegetais folhosos verde-escuros, frutas amarelo-alaranjadas e vermelhas.

Vitamina D: fundamental no metabolismo dos ossos, ajudando na prevenção de doenças como raquitismo, osteomalácia e osteoporose. Onde encontrar: óleo de fígado de peixe, manteiga, nata, gema de ovo e salmão.

Vitamina E: vitamina com importante função antioxidante, com excelente característica de defesa contra efeitos nocivos dos radicais livres. Está relacionada à prevenção de condições associadas ao estresse oxidativo, como envelhecimento, câncer e doença cardiovascular. Onde encontrar: grãos integrais, amêndoas, óleo de milho, óleo de soja, nozes, gérmen de trigo.

Vitamina C: diretamente ligada à formação de colágeno, manutenção e integridade das paredes capilares e à formação dos glóbulos vermelhos do sangue. Age na primeira linha de defesa contra radicais livres, promovendo resistência a infecções através da atividade imunológica de algumas células de defesa e do processo de reação inflamatória. Onde encontrar: acerola, melão, brócolis, manga, kiwi, abacaxi, morango, limão, laranja e maracujá.

Vitamina K: importante para uma boa coagulação sanguínea, estando presente na gordura dos alimentos especialmente de origem vegetal – é uma vitamina lipossolúvel. Onde encontrar: alimentos verdes, como vegetais de folhas e legumes como couve, couve de Bruxelas, brócolis, salsa.

Ômega 3 – Mais do que uma vitamina

Nos últimos tempos, o ômega-3 ganhou uma fama de causar inveja nos demais nutrientes. Chegou a receber um apelido carinhoso: “gordura do bem”. Sim, o ômega-3, “queridinho” dos adeptos da vida saudável, é uma gordura. Sua reputação começou a ser construída nos anos 1970, quando estudiosos identificaram um menor risco cardíaco entre esquimós da Groenlândia, cuja dieta era composta essencialmente de peixes, baleias e focas – fontes naturais da substância. De lá pra cá, ela ganhou responsabilidade por outras façanhas, como preservar a memória, ajudar na perda de peso, fortalecer o sistema imunológico, evitar olho seco, preservar a audição, reduzir o risco der alguns tipos de câncer, tornar os ossos mais resistentes. Mas o efeito mais clássico creditado ao ômega-3 foi e ainda é a prevenção de males cardiovasculares. É com esse enfoque que o nutriente apareceu, no formato de cápsulas de óleo de peixe, em farmácias e lojas de produtos naturais. E é um sucesso.

Fonte: Portal ABC Farma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *