ABIAD realiza primeira AGO de 2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De forma virtual, associados marcaram presença em uma edição inédita da Assembleia Geral Ordinária

Com as novas medidas de distanciamento social recomendadas pelo Ministério da Saúde para conter o avanço do novo coronavírus no país, a ABIAD tem tomado as medidas recomendadas para preservar a saúde de seus colaboradores e associados. Por isso, pela primeira vez, a associação realizou virtualmente sua Assembleia Geral Ordinária em 23 de abril. O “encontro” contou com uma participação recorde, tendo 55% das empresas associadas presentes, somando 63 pessoas online simultaneamente.

A abertura da reunião foi realizada pela Dra. Tatiana Pires, Presidente da ABIAD, que agradeceu a participação de todos e lembrou a importância do trabalho realizado pela associação neste momento. “Garantir a alimentação da população em tempos de pandemia é primordial. E a nossa categoria de alimentos para fins especiais, reconhecida como essencial pelo governo, precisa de ainda mais atenção. Por isso, estamos trabalhando junto à Anvisa e a outras entidades para que a cadeia de produção funcione sem prejuízos”, comentou.

Entre os assuntos abordados, a AGO, conduzida pela recém-nomeada Diretora Executiva da ABIAD, Gislene Cardozo, mostrou um resumo de atividades da associação. Além disso, uma atualização das ações dos grupos e subgrupos de trabalho foi feita pela Coordenadora Técnica Kathia Schmider. Foram discutidos, ainda, os planos para o ano de 2020, que reforçam a entidade como a principal interlocutora do setor de alimentos para fins especiais.

Uma das pautas de destaque da assembleia foi a Covid-19. A ABIAD tem desenvolvido diversas ações que visam amenizar os impactos da pandemia no Brasil. Uma destas ações é a participação no Comitê de Crise da Gerência Geral de Alimentos (GGALI) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no qual tem atuado de forma assídua, com reuniões periódicas, inclusive, entre os associados.

Outra ação que vem ganhando força e destaque na ABIAD é a parceria com o Ministério da Cidadania para maior atenção aos idosos. “A população idosa nas ILPIs (Instituições de Longa Permanência de Idosos) é mais vulnerável, porque nem sempre os suprimentos de cada unidade são suficientes para manter a imunidade e saúde equilibrados. Por isso, é importante que a ABIAD faça essa interlocução com os associados, a fim de proporcionar mais alimentos e produtos essenciais aos idosos”, finalizou Gislene. Saiba mais sobre esta ação clicando aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *