América Latina está mudando o conceito de alimentação, segundo pesquisa

On a diet
Uma pesquisa da consultoria Nielsen demonstra que os consumidores na América Latina estão mais preocupados com a saúde e com uma alimentação mais natural e orgânica.

Atualmente, há nos continentes latino-americanos uma população de mais de 250 milhões de pessoas com sobrepeso, sendo que, em termos percentuais, o Brasil  tem 54%, o México tem 64%, a Colômbia tem 57% e a Argentina tem 62%.

No entanto, pelo que a pesquisa apurou, os consumidores estão mais propensos a ter uma atitude mais positiva frente ao problema e as exigências estão cada vez mais impositivas. Entre as medidas estão as informações mais detalhadas nos rótulos sobre os  ingredientes e valores nutricionais (76% dos brasileiros disseram que leem os rótulos). A pesquisa apontou também que 67% dos brasileiros preferem comprar em lojas especializadas em alimentos saudáveis.

Em 2016, a Organização Mundial de Saúde (OMS) expediu um comunicado aos  governos mundiais para que tomassem medidas que combatessem este desafio como: implementação de impostos sobre os produtos de alto teor calórico, além de padronização dos rótulos para que o consumidor pudesse conhecer a fundo o que consome.

México e Chile já implantaram impostos sobre os produtos com alto teor calórico e a Colômbia também tende a aderir à esta iniciativa.

Algumas empresas já estão tomando algumas providências como: redução da embalagem e dos conteúdos altamente calóricos, foco em produtos mais saudáveis e luta pela causa da alimentação saudável. Com informações do Portal New Trade  (20/04/2017)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *