Dieta mediterrânea pode reduzir risco em até 40% em casos de câncer de mama, diz pesquisa

downloadA chamada dieta mediterrânea é capaz de reduzir o risco de contrair o câncer de mama em 40%, além de minimizar as ameaças de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e doenças cardíacas. As informações são do  IJC (International Journal of Cancer).

Tal dieta é feita à base de alimentos como azeite, peixes, frutas, nozes, legumes e cereais integrais. A pesquisa acompanhou mulheres por 20 anos, além de pessoas que adotaram a dieta mediterrânea.

“O estudo pode ajudar a esclarecer como os padrões alimentares podem afetar o risco de câncer”, afirmou Piet van den Brandt, pesquisador da Universidade de Maastricht, na Holanda.

Foram pesquisadas 62.573 mulheres, com idades entre 55 e 69 anos. Também foram monitoradas as refeições, se seguiam, de fato, a dieta mediterrânea com baixo consumo de carne vermelha, doces e farinha branca. Na pesquisa, a ingestão de frutas secas, como nozes e amêndoas, foi a que apresentou maior poder de contenção do câncer, seguido das frutas e dos peixes.

Do contingente que participou do estudo, 3.354 tiveram câncer de mama. Segundo os cientistas, a dieta mediterrânea poderia evitar um terço dos cânceres de mama ER-negativo e 2,3% dos casos de câncer de mama em geral. Com informações do Portal UOL (08/03/2017)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *