Em audiência pública, ABIAD questiona lentidão da Anvisa para aprovação de alimentos com alegações funcionais

A presidente da ABIAD, Tatiana Pires, participou na terça-feira, 23 de agosto, de audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados, em Brasília (http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cssf/videoArquivo?codSessao=57653&codReuniao=44871). A reunião atendeu a um requerimento do deputado Darcísio Perondi.

O objetivo do encontro, noticiado na coluna Mercado Aberto (FSP), em 25 de agosto, foi mostrar a dificuldade que a indústria vem enfrentando para aprovar na Anvisa, os alimentos com alegações funcionais como ômega 3, vitaminas, fibras alimentares, fitoesteróis, proteína de soja e probióticos, entre outros.

Em sua apresentação, Tatiana Pires teceu um cenário sobre a situação mundial das normas regulatórias desses produtos e ressaltou o quanto eles poderiam contribuir na redução do risco de doenças crônicas e consequentemente, na redução dos gastos públicos com saúde.

Segundo a presidente da ABIAD, 348 produtos aguardam pelo aval da Agência para entrar no mercado e muitas vezes as empresas aguardam até 5 anos para que isso ocorra. “O extenso prazo, faz com que muitas empresas desistam desses lançamentos e, não raro, de investir no país”, afirmou.

Para Tatiana Pires, é fundamental que, no Brasil, tenhamos uma regulamentação ágil, atualizada e que não seja uma barreira para a inovação. “Hoje há mecanismos de vigilância pós mercado que garantem a necessária segurança ao consumidor “, finalizou.

Além da presidente da ABIAD, Tatiana Pires, participaram da audiência, a gerente geral de alimentos substituta da Anvisa,  Antônia Maria de Aquino e o médico nutrólogo da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Dimitri Homar.

Ao final do encontro, o deputado Darcísio Perondi se comprometeu a retomar o assunto para o estudo de possíveis ações, daqui a dois meses, depois das eleições municipais.

Com informações da agência Câmara – 24.8.16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *