Embalagens poderão ter classificação de nutrientes por cores

Rotulagem nutricional dos alimentos industrializados vem sendo discutida no Brasil há três anos

Saber a composição nutricional dos alimentos é fundamental para manter uma dieta equilibrada. No entanto, para quem não é especialista, não é tarefa tão simples assim entender o significado da quantidade de sódio, açúcares totais e gordura saturada descritos nos rótulos. Para facilitar este entendimento, a Associação Brasileira da Indústria de Alimentação (Abia) apresentou neste mês à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma proposta de classificação dos nutrientes por cores, para atender não só às mudanças nos hábitos alimentares dos brasileiros mas, principalmente, à demanda por clareza sobre ingredientes. A rotulagem nutricional dos alimentos industrializados vem sendo discutida no Brasil há três anos, com a criação de um grupo de trabalho pela Anvisa.

Segundo a diretora de Relações Institucionais da Abia, Daniella Cunha, o modelo de rotulagem apresentado já é desenvolvido no Reino Unido e identifica quantidades altas, médias e baixas de determinados nutrientes com as cores vermelho, amarelo e verde. “O vermelho significa que determinado nutriente existe em alta quantidade naquele alimento. Portanto, o nutriente que estiver em vermelho deve ser consumido com moderação ao longo do dia, para não ultrapassar a recomendação diária. O amarelo quer dizer que a quantidade do nutriente não é alta nem baixa. Alimentos com destaques em amarelo ajudam a balancear a dieta. Para os destaques em verde, significa que a quantidade do nutriente é baixa. Quanto mais verde tiver, mais ele será baixo em teor de açúcar, gordura e sódio”, destaca Daniella.

Por enquanto, a Anvisa avalia cinco propostas de rotulagem nutricional frontal e ainda não há prazo para começarem as mudanças nas embalagens.

Fonte: Diário de Canoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *