Estudo avalia categorias de definição de peso e riscos

O The Journal of American Medical Association publicou um estudo que sugere que os índices de mortalidade cardiovascular em indivíduos obesos ou com sobrepeso diminuíram. Isso sugere que estes indivíduos podem viver mais tempo. O estudo feito na Dinamarca avaliou três coortes em situações e momentos diferentes, porém na mesma cidade, Copenhagem.  A primeira foi realizada de 1976 a 1978, com 13.704 pessoas. A segunda, nos anos de 1991 a 1994, com 9.482 e a última em 2003 a 2013, com 97.362 pessoas.

A descoberta é que o valor de IMC ligado à menor mortalidade por qualquer causa aumentou 3,3 kg/m² nas mais de três décadas de duração do estudo: foi de 23,7 kg/m² para 27 kg/m². E o risco de mortalidade por qualquer causa, associado ao IMC de 30 kg/m² ou superior diminuiu (de 1,3 a 1,0) em trinta anos. “Se esta conclusão for confirmada em outros estudos, indicaria uma necessidade de rever as categorias que são atualmente utilizadas para definir excesso de peso, que são baseados em dados de antes da década de 1990”.

Com informações do portal Nutritotal – 20.5.16.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *