Pesquisa conclui que, para perder peso é melhor cortar gordura do que carboidrato

Uma pesquisa recém-publicada, conduzida com obesos nos Estados Unidos, concluiu que, para perder peso é melhor cortar gorduras do que carboidratos. A conclusão contradiz teoria popular entre adeptos de dietas que sugerem que a restrição de carboidratos seria a melhor maneira de emagrecer, já que alteraria o metabolismo do corpo.

O estudo acompanhou um grupo de pessoas com dietas controladas ao monitorar refeições, atividade física e respiração de cada uma delas.  Analisadas pelo National Institutes of Health, no Estado americano de Maryland, nos Estados Unidos, foi constatado que, ambas as dietas levaram à perda de peso quando as calorias foram reduzidas, mas as pessoas emagreceram mais quando diminuíram a ingestão de gordura.

No estudo, 19 pessoas obesas seguiram uma dieta de 2,7 mil calorias por dia. Na sequência, durante um período de duas semanas, eles tentaram dietas que cortaram a ingestão calórica em um terço, ora reduzindo carboidratos ora gordura.
A equipe analisou a quantidade de oxigênio e dióxido de carbono sendo expelido pelos participantes bem como a quantidade de nitrogênio na urina deles. O objetivo era calcular precisamente os processos químicos dentro do corpo.

Publicados na revista científica Cell Metabolism, os resultados da pesquisa mostraram que seis dias depois do início da dieta, aqueles que reduziram a ingestão de gordura perderam em média 463 gramas de gordura, 80% a mais do que aqueles que só cortaram carboidratos, cuja perda média foi de 245 gramas.

Para Kevin Hall, do National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases nos Estados Unidos, responsável pela pesquisa, “quando você corta a ingestão de carboidrato, você realmente perde gordura, mas não tanto quando você para de comer gordura”.

Porém, estudos sugerem que no mundo real, onde as dietas são menos rigidamente controladas, as pessoas podem vir a perder mais peso ao reduzir carboidratos.

“Se for mais fácil seguir uma dieta do que a outra, e idealmente de forma permanente, então é melhor que você escolha a dieta com a qual melhor se adapte”, afirmou Hall.

“Mas se a dieta com baixa ingestão de gordura for melhor para você, isso não será uma desvantagem metabólica”, acrescentou.

Com informações da BBC e do UOL Ciências e Saúde – 14.8.15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *