Primeiro semestre traz resultados distintos para setores das empresas associadas a ABIAD

O primeiro semestre de 2020 teve resultados distintos para dois setores relacionados às atividades das empresas associadas a ABIAD, sendo de crescimento de 1,3% na ‘‘atividade de fabricação de produtos alimentícios’’ e recuo de 13,4% na ‘‘fabricação de bebidas não alcoólicas’’, segundo a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF) do IBGE.

Quando segmentado em “alimentos para fins especiais”, o resultado foi ainda melhor, com 4,1% no acumulado no ano (até junho) e 3,4% em 12 meses. No segmento “bebidas dietéticas ou de baixa caloria”, foi um pouco melhor do que “bebidas não alcoólicas” de forma geral, com queda de 12,2% e de 3,9% em 12 meses.

O crescimento nas vendas de alimentos para fins especiais teve importante influência das importações, que aumentaram 6,9% no acumulado do ano, sendo que o item “adoçantes” chegou a 13,6% de aumento nas importações. Em “bebidas dietéticas ou de baixa caloria” houve um aumento de 9,4% nas importações, no mesmo período.

Na avaliação da Web Setorial, consultoria para assuntos econômicos da ABIAD, publicada no Boletim Econômico Número 15 da associação, os juros em baixa alteraram o fluxo dos investimentos dentro e fora do País e estimularam a saída de capitais, gerando a desvalorização da taxa de câmbio, o que reverbera diretamente no balanço de empresas com dívidas em dólares, fato que se acentuou no primeiro trimestre de 2020.

O Boletim Econômico Número 15 da ABIAD está disponível às associadas. Acesse aqui: ABIAD – Boletim Econômico 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *