Reunião do Grupo de Trabalho de Extratos reúne 23 associadas para discutir uso de ingredientes obtidos de vegetais

No dia 3 de junho, a ABIAD realizou de maneira virtual uma reunião tendo como foco o Diálogo Setorial promovido pela ANVISA sobre a categorização de ingredientes obtidos de vegetais, tais como extratos, concentrados e fermentados de vegetais. Tal encontro foi motivado por uma vídeoconferência realizada pela Gerência de Padrões e Regulação de Alimentos – Gepar/Ggali da Anvisa no dia 15 de maio, ocasião em que a ABIAD estava representada pela área Técnica.

Representantes de 23 associadas participaram do encontro, visto que o tema é sensível e de alto impacto às empresas. Os presentes abordaram alguns pontos de preocupação que necessitam de esclarecimentos, como o chamado clean label, o papel tecnológico destes ingredientes nas composições dos alimentos especiais, entre outros aspectos mencionados no documento base da Anvisa.

O grupo se debruçou sobre o formulário intitulado “Consulta dirigida sobre categorização de ingredientes derivados de vegetais”, que a Gepar criou para coletar informações que, segundo a Anvisa, possam servir para discussões futuras. O documento é constituído de cinco seções:

  • Identificação dos responsáveis pelas contribuições;
  • Identificação dos ingredientes derivados de vegetais e de outras fontes que têm sido aplicados no contexto do movimento clean label;
  • Identificação das alegações e outros dizeres de rotulagem que têm sido aplicados no contexto do movimento clean label;
  • Identificação das experiências regulatórias internacionais que têm sido aplicadas no contexto do movimento clean label;
  • Identificação de problemas associados ao movimento clean label e à proposta de categorização de ingredientes derivados de vegetais.

Houve consenso entre os associados presentes de que é importante ter mais clareza sobre a finalidade e o uso das informações que vierem a ser enviadas, antes que as empresas e/ou a ABIAD forneçam seus comentários no formulário.

Diante disso, a decisão foi de que cada empresa faria uma análise minuciosa do formulário, com o objetivo de apontar as informações pertinentes e seguras para serem fornecidas. Com base nessas informações, a área técnica da associação faria um compilado, sem abrir os nomes das associadas participantes, para devolução à Anvisa até o dia 22 de julho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *