BCAA serve para quê? Saiba mais sobre esse suplemento alimentar

BCAA serve para quê? Saiba mais sobre esse suplemento alimentar

O BCAA é um dos suplementos mais populares entre os praticantes de atividade física e por isso algumas pessoas acabam fazendo o uso sem orientação, o que não é indicado. Mas, afinal, o BCAA serve para quê?

“As principais funções do BCAA são a contribuição para a reconstrução, recuperação e regeneração do tecido muscular, a regulação dos processos metabólicos, principalmente relacionado ao anabolismo muscular devido à elevação na produção de insulina, a prevenção de fadiga e dores musculares no pós-treino, a regulação do sistema imunológico, o aumento da performance e da velocidade do metabolismo, sendo um aliado ao emagrecimento”, explica a nutricionista Gabriela Moriconi.

O BCAA está entre os 7 suplementos mais consumidos em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS) e Fortaleza (CE), segundo a pesquisa “Hábitos de Consumo de Suplementos Alimentares”, realizada pela Abiad (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres), no primeiro trimestre de 2020. O estudo também mostrou que 59% dos lares brasileiros têm ao menos um consumidor de suplementos, o que representa um aumento de 10% ante a pesquisa anterior, de 2015.

O nome BCAA vem da sigla em inglês para branched-chain amino acids, que traduzida para o português significa aminoácidos de cadeia ramificada. Basicamente, qualquer pessoa pode fazer uso da substância, mas o ideal é que haja o acompanhamento de um profissional da nutrição para que a indicação seja adequada. “O BCAA é um composto de três aminoácidos essenciais e não apresenta contraindicações. Seu consumo pode ser realizado por qualquer indivíduo saudável. Porém, quando consumido em cápsulas ou em pó, a dosagem deve ser prescrita por um profissional. O ideal é que a ingestão desse e de outros suplementos alimentares sejam realizadas juntamente com o acompanhamento do nutricionista”, afirma Gabriela.

O principal motivo de precisar do acompanhamento profissional para a suplementação alimentar é que, dependendo do caso, ela não é necessária. Muitas vezes, apenas com alimentos in natura é possível atender as necessidades do corpo humano.

Segundo a nutricionista, o BCAA é composto por leucina, isoleucina e valina, que são chamados de aminoácidos essenciais. Eles não são sintetizados pelo corpo humano e devem ser consumidos na alimentação. “Esses aminoácidos de cadeia ramificada estão presentes em alimentos fonte de proteína de origem animal, como a carne vermelha, o frango e o peixe, o ovo, o leite e seus derivados. Se houver a ingestão adequada de proteína de origem animal (de 1,2g a 2g por quilo de peso corporal), não existe a necessidade de suplementação com BCAA”, diz.

Se o praticante de atividade física for vegetariano e não consumir produtos de origem animal, pode ser necessário usar o suplemento. “Nesse caso, o BCAA pode ser utilizado como um suplemento complementar da alimentação em dietas de vegetarianos e veganos que não conseguem atingir a quantidade adequada de proteínas e, consequentemente, desses aminoácidos essenciais”, fala a nutricionista.

De acordo com Gabriela, os resultados começam a ser percebidos depois de dois meses. “O suplemento de BCAA é metabolizado rapidamente pelo organismo, porém os resultados dependem de indivíduo para indivíduo. Cada organismo é único e reagirá de uma forma. Normalmente, um período de 8 semanas, já traz resultados ergogênicos”, complementa.

Fonte: Netshoes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *